Minha Admiração Por Ângela Belati.

Filhos.
8 de maio de 2020
O Resto é o Som da Chuva nas Calhas e Telhas!
22 de maio de 2020

Minha Admiração Por Ângela Belati.

O magnífico escritor Antoine de Saint-Exupéry, escreveu com grande sabedoria que “só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos”.

Algumas pessoas nesta vida se conectam com a alma da gente e, mesmo que a distância por motivos de trabalho ou de residência, nos mantenha longe; temos a mais clara convicção de que estamos bem próximos.

Mas, algumas pessoas são irmãos “de armas”! Estes são uma reserva moral e muito mais próxima do que aqueles e, no mundo espiritual dos cristãos, são os que a Palavra de Deus diz que andam por este Mundo “rejeitando as obras das trevas e vestidos das armas da luz” (Romanos 13;12); que vivem “na palavra da verdade, no poder de Deus, pelas armas da justiça, à direita e à esquerda” (2ª Coríntios 6:7); “porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus.” (2ª Coríntios 10:4).

Minha irmã Ângela Belati é exatamente assim: guerreira de Deus para o bem!

Quando a conheci em 2007 na Sede do SASE em Campo Grande (RJ), ela foi a única pessoa, dentre umas 250 que estavam na reunião, a aproximar-se com uma ideia acerca de como poderíamos abençoar vidas com a proposta que eu trazia sobre saúde por meios naturais. A sua primeira índole é abençoar e iluminar e isto é dom de Deus; esta é uma arma poderosa para salvação de vidas!

Estivemos, entre os anos de 2007-2010 em diversas batalhas onde levamos uma mensagem de saúde e de esperança para as pessoas. As marcas memoriais daqueles momentos de esforço para iluminar as pessoas jamais serão esquecidos, estão no coração de nosso Deus!

Minha avaliação objetiva de Ângela é a de que ela vive inquieta enquanto não perceber os que ela ama sob a luz de Deus. Então, são orações, são palavras de firmeza com ternura, são atitudes de ajuda e, além do seu excepcional preparo para lidar com crises (e o pessoal do CREDEQ que o diga!), ela encontra no colo de suas meninas, em casa, o lenitivo que o próprio Deus lhe deu como riquezas da “gratitude” que ofertou aos amigos e desconhecidos que vai encontrando pelo caminho.

Nosso encontro em Abril de 2014 no Shopping Del Castilho, no Rio de Janeiro, foi nosso último encontro, mas, sempre que conversamos ao telefone, tenho a impressão de que irei ao Shopping amanhã e vou encontrá-la e ser inspirado por sua vida! Deus nos guarda como família dEle.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *