Eu Tenho a Imortalidade!

Minha Visita ao SINATEN.
28 de novembro de 2020
A Teoria do Vírus Autoimune!
9 de fevereiro de 2021

Eu Tenho a Imortalidade!

Se há uma certeza que eu tenho é a da minha IMORTALIDADE!

Diz a Palavra de Deus de modo claro e cristalino:

“Em verdade, em verdade vos asseguro: aquele que crê em mim TEM a vida eterna.” (João 6:47). “Quem crê no Filho TEM a vida eterna; aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus permanece sobre ele.” (João 3:36).

Ainda mais, lemos com tranquila segurança:

“Em verdade, em verdade vos asseguro: quem ouve a minha Palavra e crê nAquele que Me enviou TEM a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida” (João 5:24).

Afirmo e asseguro à minha alma, que, sob nenhuma hipótese desconfio ou vacilo em relação à esta promessa:

“Eu lhes dou a vida eterna, e elas (pessoas) nunca perecerão; tampouco ninguém as poderá arrancar da minha mão” (João 10:28).

Está definido o seguinte na Palavra de Deus acerca desta certeza e convicção que não pode ser obliterada de forma alguma por qualquer que seja a teoria ou sugestão:

“E o testemunho é este: que Deus nos concedeu a vida eterna, e essa vida está em seu Filho!” (1ª João 5:11).

“E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho. Quem tem o Filho, tem a vida; quem não tem o Filho de Deus, não TEM a vida.” (1ª João 5:11-12).

Em todas estas determinações bíblicas, a MINHA VIDA ETERNA é AQUI E AGORA, o verbo usado é TEM (no presente), NÃO SE USA O VERBO NO TEMPO FUTURO, e é sobre esta convicção que um cristão jamais entra em depressão, em desânimo, em fraqueza ou em dúvidas!

Como alguém, sendo cristão, poderia duvidar das palavras de Jesus Cristo quando Ele diz de modo conclusivo(?):

“De fato, esta é a vontade dAquele que Me enviou: que todo aquele que vir o Filho e nEle crer TENHA a vida eterna, e Eu o ressuscitarei no último dia.” (João 6:40).

Por esta razão, eu tenho absoluto conhecimento, certeza, convicção e confiança (4 características da fé de Hebreus 11:1,6 e de Romanos 1:16-17) que eu SOU IMORTAL – e, observe-se que em nenhum lugar, sob nenhuma circunstância, isto se deve à minha grandiosidade ou à minha “suposta imortalidade inerente“, pelo contrário, ela se deve UNICAMENTE por causa e pelo poder de Jesus Cristo – portanto, afirmo-me e reafirmo-me como imortal, sabendo o seguinte:

“Esclareceu-lhe Jesus: ‘Eu Sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em Mim, mesmo que morra, viverá; e todo o que vive e crê em Mim, não morrerá eternamente. Tu crês nisso?’” (João 11:25-26).

Mas, uma pessoa que “não” crê e “não se conecta” como já foi declarado nos versos acima: já está condenada, morta em si mesma e perdida diante da existência e da imortalidade – aliás, a ideia de que eu poderia ser imortal fora de Deus ou de Cristo fio e continua sendo a proposta do Diabo/Satanás em Gênesis 3:1-5 ele ofereceu esta mentira para Adão e Eva e o resultado é a desgraça de toda espécie humana. Ele disse nesta passagem que “pecando” o primeiro casal seria “como Deus, conhecedores do bem e do mal” e, no mesmo nível assegurou que “certamente não morrereis” – gerando assim o fundamento de todas as religiões que pensam que o ser humano é “imortal por si só”. Tal o poder de Satanás! A ilusão de que somos “deuses imortais” e daí vem hinduísmo, budismo, xintoísmo, xamanismo, animismo, zoroastrismo, espiritismo, e com certeza a maioria imensa do pensamento de todo o Cristianismo.

Meus caros amigos, na Cultura Brasileira, enquanto existir o Brasil, meu nome estará registrado na ABRASCI – Academia Brasileira de Ciências, Artes, História e Literatura – minha inclusão feita por graça de um Colegiado de ilustres e eminentes profissionais de diversas áreas que reconheceram minha “utilidade” para as Ciências do nosso País, na área de Terapias Naturais e, isto é algo que me pertence na Cadeira nº 48 que tem como Patrono o emérito Dr. Euryclides de Jesus Zerbini.

Eu posso morrer hoje e daqui a 100 anos ainda lembrarão de quem fui nos Anais da História Brasileira, porque me tornei um imortal das Ciências no meu País, na área de Terapias Naturais, “por méritos” particulares e uma carreira correta na área de Naturologia Clínica.

Isto, na esfera humana e carnal, entre homens e mulheres desta terrenalidade, ninguém jamais me tirará e, estou marcado na História deste Mundo até que ele esteja em pé, como um homem que deixou uma marca e um legado que, ainda hoje continuo trabalhando para deixar com seriedade e honestidade permanente.

Porém, na vida carnal, nos embates da vida comum, onde a materialidade de nossa carne exige que se trabalhe e se ganhe dinheiro, como todos os “nossos iguais”, não podemos ter o que denomino “afetação de falsa piedade”. Se eu preciso de um mecânico quero o melhor no serviço, se quero um advogado quero o melhor no serviço, se quero um motorista quero o mais responsável e, se buscar um Naturologista Clínico quero o melhor que houver – e, neste setor, pode haver alguém do mesmo nível que eu, mas melhor, só depois que eu morrer!

Alguns colegas e conhecidos acham que isto é “altivez de espírito” e, muitas vezes eu me pergunto: por que interessa isto à estas pessoas? Se a suposta altivez é minha, não seria este um problema entre mim e Deus? (Romanos 14:12; 1ª Coríntios 10:29 e 2ª Coríntios 13:5-6). Mas, aos meus clientes interessa que o serviço para o qual eu sou pago funcione da melhor forma possível dentro de protocolos certos e corretos! Se sou eficiente e eficaz em meu trabalho, isto é mérito meu e não de outro e afirmá-lo é Justiça e não exaltação do ego!

Novamente a Palavra de Deus serve de critério e ela diz o seguinte, exatamente assim:

“Os pensamentos do diligente tendem só para a abundância, porém os de todo apressado, tão somente para a pobreza” (Provérbios 12:5).

“Viste um homem diligente na sua obra? Perante reis será posto; não permanecerá entre os de posição inferior.” (Provérbios 22:29).

Se sou excelente em uma área da vida e a Sociedade dos Homens a reconhece, sejamos gratos a Deus pela oportunidade, como está escrito:

“Também é necessário que tenha bom testemunho dos de fora, para que não seja envergonhado nem caia na armadilha do Diabo” (1ª Timóteo 3:7).

Cada um de nós tem seu próprio Ministério e, à este respeito se declara:

“Portanto, irmãos, escolhei dentre vós sete homens de bom testemunho, cheios do Espírito e de sabedoria, aos quais encarregaremos deste Ministério” (Atos 6:3).

Se os que são de fora da fé e outros que são dela me reconhecem pelo serviço que tenho feito, verifico nisto que se cumpre a Palavra que diz:

“Portai-vos com sabedoria para com os que são de fora; aproveitai ao máximo todas as oportunidades” (Colossenses 4:5)

“Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.” (2ª Timóteo 4:2).

Eu sei, em minha alma, e, nisto, apenas eu e somente eu poderei saber, vivo por um foco:

“Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens; sabendo que recebereis do Senhor o galardão da herança, porque a Cristo, o Senhor, servis.” (Colossenses 3:23-24).

Onde tenho sido levado, onde tenho ido, para onde me conduz o Seu Espírito, tenho uma convicção sobre o que quero e como será realizado o que me disponho a fazer: tem que ser no espírito do “homem de bem” e, sobre este espírito escreverei em outra oportunidade; mas será de grande valor mencionar que, para alguém que tem a imortalidade em Cristo Jesus, a conduta é assim definida com clareza mental absoluta:

“O homem de bem alcançará o favor do Senhor, mas ao homem de intenções perversas Ele o condenará.” (Provérbios 12:2).

“O homem de bem deixa uma herança aos filhos de seus filhos, mas a riqueza do pecador é depositada para o justo” (Provérbios 13:22).

O foco, quando alguém se torna um “imortal” numa Academia como a ABRASCI não é o da glória pessoal para se gloriar entre os homens e fazer pose de superior – isto é uma percepção que apenas gente miúda poderia supor e, se houver quem pense desta forma, estando na Academia, condena-se a si mesmo ao escárnio! O foco é “LEGADO”, a “HERANÇA” que deixa para seus netos, filhos, amigos, colegas de profissão e sobretudo, para a Pátria! Sem esta percepção, resta apenas uma estupidez inaudita!

Isto tudo tem que ver com a IMORTALIDADE que afirmo em Cristo: tenho aqui e agora!

Mas, permitam-me de modo breve, firmar o sentido dela e o significado profundo de sua abrangência!

Não sou espírita, sou cristão evangélico que acredita exatamente no seguinte, quando o assunto é Jesus Cristo e a vida eterna:

“Se, entretanto, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo; 2e Ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente por nossas ofensas pessoais, mas pelos pecados de todo o mundo. Em Cristo e separados do mundo” (1ª João 2:1-2)

Sem qualquer dificuldade em entender que:

“Ele levou pessoalmente todos os nossos pecados em seu próprio corpo sobre o madeiro, a fim de que morrêssemos para os pecados e, então, pudéssemos viver para a justiça; por intermédio das suas feridas fostes curados.” (1ª Pedro 2:24).

“Ora, se assim fosse, seria necessário que Cristo sofresse muitas vezes, desde o início do mundo. Mas agora Ele manifestou-se de uma vez por todas, no final dos tempos, para aniquilar o pecado por intermédio do sacrifício de si mesmo. E, assim como aos homens está ordenado morrer UMA SÓ VEZ, vindo, depois disso o Juízo.” (Hebreus 9:26-27).

Respeitosamente, divirjo de quem sugerir-me que não sou imortal aqui e agora, pelos motivos que aqui expus, dizendo, com firmeza perfeitamente clara:

“Isto é bom e agradável diante de Deus, nosso Salvador, o qual deseja que TODAS AS PESSOAS SEJAM SALVAS e cheguem ao pleno conhecimento da verdade. Porque há um só Deus e um só Mediador entre Deus e o ser humano, Cristo Jesus, homem. (1ª Timóteo 2:3-5).

 Ou seja, não importa quem sejas, a vida passada que tivestes, as dificuldades pelas quais estais passando, os sonhos futuros – nada disto importa diante do “fato dos fatos”, a saber:

“E a vida eterna é esta: que Te conheçam a Ti como único Deus verdadeiro e a Jesus Cristo a Quem Tu enviastes.” (João 17:3).

“Pois, ainda que haja os chamados ‘deuses’, quer no Céu e quer na Terra – como de fato há muitos deuses e senhores – para nós, contudo, há um único Deus, o Pai, de Quem tudo procede e para Quem vivemos; em um só Senhor, Jesus Cristo, por intermédio de Quem tudo o que há veio a existir, e por meio de Quem também vivemos. No entanto, nem todos conhecem essa verdade; alguns ainda estão acostumados com os ídolos.” (1ª Coríntios 8:5-7).

Ora, como imortal, agraciado nisto méritos e bondade de Cristo (mediante a Sua graça: Efésios 2:8-10; 2ª Coríntios 5:17-21) digo-vos: abraçai comigo esta IMORTALIDADE e sejais felizes como eu tenho sido!

Ora, o que é preciso aqui e agora mesmo? Como receber na alma esta vida eterna e iniciar a jornada pelo Caminho que a firma mais e mais na nossa jornada?

“Mas que se diz? A palavra está junto de ti, na tua boca e no teu coração; esta é a palavra da fé, que pregamos, a saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação. Porque a Escritura diz: Todo aquele que nele crer não será confundido. Porquanto não há diferença entre judeu e grego; porque um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam.” (Romanos 10:8-12).

Eu confesso exatamente isto e todo aquele que fizer o mesmo, já está incluído, não porque eu o digo, mas porque “está escrito” e desde que seja uma confissão séria, solene, suprema e sucessiva, na forma que acabamos de verificar na Bíblia; está valendo para todos nós!

Em Jonas 1:9 está escrito: “Eu sou hebreu e temo a Yahweh, Elohim, o Deus dos Céus, que fez o mar e a terra!” – com ele eu direi: “Eu sou Jean, brasileiro, e temo ao Deus de Israel, o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo – o Senhor e Salvador” –.

1 Comment

  1. Eulalia Teixeira de Sousa disse:

    Parabéns professor Jean pelos seus escritos a boca fala do que o coração está cheio. Admirável a sabedoria que o Senhor tem lhe dado. O discernimento mediante tantos assuntos como o que está evidência, onde a maioria acompanham o que é jogado na mídia. E o Senhor nos faz pensar e questionar o que tem por trás de tudo isto a luz da Palavra. A luz foi feita para iluminar. Isto é próprio da imortalidade, cumprir a missão que nos foi confiada aqui na Terra onde viemos com a missão de aprender e servir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *